Como escolher o melhor colírio para conjuntivite? 

Colírios para Conjuntivite: Entenda Seu Papel e Escolha Correta

Colírios são medicamentos líquidos oftalmológicos projetados para aplicação direta nos olhos. Eles têm a função de tratar, aliviar e prevenir diversas condições oculares.

Os colírios são medicamentos oftalmológicos que possuem uma ação variada e podem ser utilizados para tratar diferentes problemas oculares. Além de hidratar os olhos, eles também combatem infecções, reduzem inflamações e aliviam sintomas como coceira e vermelhidão.

A hidratação dos olhos é essencial para manter a saúde ocular, principalmente em casos de olhos secos. Os colírios hidratantes possuem substâncias que ajudam a lubrificar a superfície ocular, proporcionando alívio imediato e prevenindo danos mais graves.

Para tratar infecções nos olhos, usa-se colírios antibióticos que combatem bactérias e outros micro-organismos que causam conjuntivite, blefarite e outras doenças. Esses medicamentos possuem propriedades antimicrobianas que ajudam a eliminar a infecção e aliviar os sintomas.

As inflamações oculares podem ser causadas por diferentes fatores, como alergias, irritações ou lesões. Os colírios anti-inflamatórios são indicados para reduzir a inflamação e aliviar os sintomas associados, como vermelhidão, inchaço e sensação de desconforto.

A coceira e a vermelhidão nos olhos são sintomas comuns em casos de alergias oculares, como a conjuntivite alérgica. Os colírios antialérgicos são formulados para aliviar esses sintomas, bloqueando a ação dos agentes alergênicos e reduzindo a resposta inflamatória do organismo.

É necessário usar colírios com orientação médica, pois cada caso precisa de um medicamento específico e dose adequada. Além disso, é fundamental seguir as instruções de uso e higiene para evitar contaminações e garantir a eficácia do tratamento.

Em resumo, os colírios são medicamentos oftalmológicos versáteis, que possuem diferentes ações terapêuticas. Eles são essenciais para o tratamento de problemas

Na conjuntivite, a escolha certa do colírio é importante, pois depende da causa da doença – viral, bacteriana ou alérgica.

Neste artigo, exploraremos as melhores opções de colírios para conjuntivite, ajudando você a compreender como cada um atua e qual é o mais indicado para diferentes situações.

Benefícios e Cuidados no Uso de Colírios para Conjuntivite

Os colírios para conjuntivite podem aliviar os desconfortos mais comuns desta inflamação ocular, como coceira, vermelhidão e sensação de areia nos olhos. No entanto, é crucial usar esses medicamentos corretamente, pois alguns podem causar complicações sérias e até agravar os sintomas.

Diagnóstico de Conjuntivite por Profissionais de Saúde Não-Oftalmologistas

Muitos casos de conjuntivite são diagnosticados por profissionais de saúde que não são oftalmologistas, incluindo médicos de família, pediatras e enfermeiros. Uma análise americana revelou que mais de 80% dos diagnósticos de conjuntivite são feitos por esses profissionais.

Uso de Colírios Antibióticos em Casos de Emergência

O estudo também indica que 68% dos pacientes com conjuntivite usaram colírios antibióticos em casos de emergência, enquanto apenas 36% seguiram essa abordagem quando atendidos por um oftalmologista.

Consulte um Oftalmologista para Tratamento Adequado

Consulte um oftalmologista para obter o medicamento certo para o seu tipo de conjuntivite e facilitar o tratamento.

Mas, antes de agendar a sua consulta, continue lendo este artigo e confira quais são os melhores colírios para tal inflamação.¹

Boa leitura! 

Descubra os melhores colírios para conjuntivite 

A escolha do colírio certo para conjuntivite depende da causa da inflamação – seja ela viral, bacteriana ou alérgica. Aqui, você encontrará as opções mais recomendadas e seus benefícios. Vamos explorar!

A prescrição do colírio para conjuntivite varia conforme a causa da inflamação, que pode ser viral, bacteriana ou alérgica.²

A seguir, você confere as opções mais indicadas e seus benefícios. Acompanhe!² 

Colírio para conjuntivite viral 

Embora a conjuntivite viral desapareça sozinha, há casos em que há benefício no alívio dos sintomas com medicações tópicas²

Por isso, o oftalmologista pode prescrever o uso de colírios hidratantes ou lágrimas artificiais. 

Entre os mais comuns, destacam-se os de carmelose sódica e hialuronato de sódio.

Tais colírios aliviam os sintomas da doença, como: coceira, vermelhidão e sensação de areia nos olhos. 

Para isso, é preciso pingar o medicamento de acordo com a prescrição médica. Em geral, colírios com conservantes são utilizados entre 3 a 4 vezes ao dia.² 

Evite colírios com nafazolina e derivados, os famosos colírios “para deixar o olho branco”. 

Seu uso pode causar uma série de complicações, pelo mecanismo de vasoconstricção, ou seja, fechamento dos vasos superficiais do olho. 

Além disso, a substância pode causar efeito rebote, com piora da vermelhidão ocular após o término do efeito, causando dependência do colírio.

? Aproveite para ler: Conjuntivite em crianças: causas, diagnóstico, tratamento e mais

Colírio para conjuntivite bacteriana 

Os médicos costumam prescrever colírios com antibióticos para a conjuntivite bacteriana. 

O remédio precisa ser usado como indicado na receita para funcionar bem. Normalmente, deve ser usado por 7 a 14 dias.

É muito importante usar corretamente, sem esquecer os horários. Isso ocorre quando o uso é incorreto. Isso faz com que as bactérias mais resistentes continuem causando a doença. Além disso, torna o tratamento mais difícil.

De maneira geral, estas são as medicações mais prescritas pelos oftalmologistas: 

Em alguns casos selecionados pode ser necessário o uso de outras substâncias e colírios manipulados, bem como medicações por via oral e endovenosas.

Continue a tomar o medicamento até o final. Mesmo que você perceba uma melhora nos sintomas, isso assegura que o organismo prejudicial seja completamente erradicado e que a doença seja tratada de forma completa. 

Continuar o tratamento até o fim assegura que o organismo prejudicial, seja um vírus, bactéria ou outro patógeno, seja completamente eliminado do corpo. Esta ação é crucial para prevenir recaídas ou o desenvolvimento de resistência aos medicamentos.

Além disso, completar o ciclo do medicamento contribui para uma recuperação completa e eficaz, assegurando que a doença seja tratada de maneira abrangente.

? Aproveite para ler: 5 mitos sobre os colírios de nafazolina

Colírio para conjuntivite alérgica

O tratamento da conjuntivite alérgica é administrado com colírios hidratantes, além de anti-histamínicos, que regulam a produção de substâncias que causam a coceira.

Tais soluções são prescritas porque aliviam desconfortos como ardência, coceira e lacrimejamento.² 

Ademais, seu médico pode indicar colírios corticoesteroides e/ou imunomoduladores, de acordo com a gravidade.

Não coce os olhos, pois isso pode machucá-los e causar problemas como o ceratocone em pessoas predispostas.

Atente-se para não coçar os olhos, uma vez que a coceira pode causar traumas e arranhões nos olhos, bem como contribuir para a progressão das ectasias corneanas como o ceratocone, em pacientes com predisposição

Aproveite para ler: Como pingar colírio? Confira o passo a passo!

Quando procurar atendimento médico com conjuntivite? 

O tratamento para conjuntivite é indicado quando o paciente apresenta alguns destes sintomas:³

  • dor nos olhos;
  • sensibilidade à luz ou visão turva;
  • vermelhidão intensa nos olhos;
  • sintomas que pioram ou não melhoram, incluindo conjuntivite causada por bactérias e que persistem após 24 horas de uso de antibióticos.³

Pessoas com sistema imunológico fraco devem ver o médico logo, como quem tem HIV, câncer ou outras doenças ou outras condições médicas.³

Por fim, recém-nascidos com sintomas de conjuntivite também merecem atenção redobrada.³ 

Aproveite para ler: Como melhorar a visão? Checklist Fácil com 12 passos

Como evitar a conjuntivite? Confira 6 dicas de prevenção!

São medidas que evitam a conjuntivite: 

  • Evite ambientes com aglomeração ou piscinas de academias ou clubes; 
  • Lave o rosto e as mãos regularmente; 
  • Use toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos, ou, caso prefira, lave diariamente as toalhas de tecido; 
  • Troque as fronhas dos travesseiros todos os dias, enquanto persistir a inflamação; 
  • Jamais compartilhe o uso de esponjas, rímel, delineadores e outros produtos de beleza com amigos, colegas de trabalho e parentes; 
  • Fiscalize comportamentos prejudiciais para a saúde ocular, como o ato de coçar os olhos; 
  • Agende uma consulta médica e evite a automedicação.4

Leia também: Para que serve o colírio Vigamox? Entenda!

Próximos passos!

Esperamos que, até aqui, você tenha entendido tudo sobre colírio para conjuntivite. E, caso precise de ajuda neste momento complicado, nós podemos auxiliar no seu bem estar visual.

Faça agora mesmo o download do aplicativo Glauco, que está disponível no Google Play e na App Store, e conheça nossos benefícios:

  • Suporte para acompanhar a sua jornada de tratamento. Você nunca estará sozinho;
  • Lembretes de medicamentos e consultas e educação sobre sua saúde na palma da sua mão;
  • Se o seu oftalmologista utilizar o Eyecare BI, ele estará ainda mais próximo do seu cuidado. 

Deixe a sua saúde ocular em boas mãos! 

Este site não substitui consulta com médico, farmacêutico, enfermeiro ou outro profissional de saúde qualificados.

O leitor não deve desconsiderar aconselhamento médico nem adiar a busca por aconselhamento médico devido a alguma informação encontrada neste site.

Procure sempre um médico para que ele possa lhe auxiliar no seu caso específico.

Referências consultadas: 

1.NCBI.Antibiotic Prescription Fills for Acute Conjunctivitis Among Enrollees in a Large United States Managed Care Network. Disponível aqui. Acesso em:março, 2023.

2.AOA.Conjunctivitis (pink eye). Disponível aqui em: Acesso em:março, 2023.

3.CDC.Treatment. Disponível aqui em:março, 2023.

4.BVSMS.Conjuntivite. Disponível aqui em:março, 2023.