Tatuagem no olho? Saiba mais sobre o que é a tatuagem corneana (ceratopigmentação) e pra que serve

O que é ceratopigmentação? 

A ceratopigmentação, também conhecida como tatuagem corneana, consiste na coloração artificial da córnea através da utilização de um pigmento. Sua prática, na Oftalmologia, atinge finalidades tanto funcionais quanto estéticas. Mais especificamente, a técnica de tatuagem corneana pode atenuar sintomas visuais de fotofobia e dispersão da luz em casos de aniridia, coloboma ou albinismo ou exercer papel estético em pacientes com opacidades corneanas irreversíveis. Em termos mais simples, para aqueles pacientes que são cegos e apresentam o “olho branco” (leucoma), é possível a realização de uma tatuagem na córnea para deixar este olho com aspecto estético semelhante ao olho funcionante. 

As lentes de contato cosméticas e as próteses oculares são os métodos mais frequentes para melhorar a aparência estética de olhos disfuncionais. Entretanto, muitas vezes as lentes de contato não são toleradas, assim como as próteses, as quais podem causar papilas gigantes ou outras reações inflamatórias e infecções. Neste sentido, a tatuagem corneana surge como uma ferramenta alternativa para a reparação estética de pacientes com olhos disfuncionais, mostrando-se segura, barata e eficaz. 

Como é realizada a técnica de ceratopigmentação? 

A prática da ceratopigmentação possui diferentes técnicas para a sua realização. O pigmento pode ser injetado no estroma corneano através de micropunção ou associado à ceratectomia ou ceratoplastia lamelar. Na primeira técnica, a extremidade de uma agulha é coberta por tinta e várias punções tangenciais são efetuadas, sequencialmente, no estroma corneano. A segunda técnica apresenta como conceito base a realização de uma dissecção lamelar superficial da córnea, com aplicação intraestromal direta de pigmento. 

Mais recentemente, o avanço da tecnologia tem possibilitado o aperfeiçoamento dessa técnica através da utilização do laser de femtosegundo, o qual permite criar com mais precisão a dissecção do túnel estromal e as margens do estroma corneano que serão 

preenchidas pela tinta. Além disso, o desenvolvimento de diferentes canetas específicas para a realização de tatuagem na pele tem permitido sua adaptação para a utilização em olho humano, porém a regulamentação para seu uso varia de acordo com cada país. 

E como fica o resultado? Os pacientes ficam satisfeitos? É um procedimento seguro? 

Um grupo espanhol, de Alió e colaboradores, o qual possui mais publicações sobre este assunto no mundo, avaliou a satisfação de 40 pacientes submetidos à ceratopigmentação com finalidade estética em olhos disfuncionais por diferentes motivos, incluindo trauma, aniridia, cegueira por retinopatia da prematuridade, esclerocornea congênita, entre outros. Destes, 27 apresentaram uma percepção excelente do resultado, 10 acharam o resultado bom e apenas 3 não repetiriam o procedimento. Além disso, não houve casos de reações inflamatórias ou efeitos adversos associados ao procedimento. 

Recentemente, eu e outros colegas tivemos o prazer de publicar a primeira série de casos em uma revista brasileira, com o relato de oito pacientes que foram operados através da combinação das duas técnicas mais tradicionais, descritas anteriormente. Em nosso estudo, o procedimento de tatuagem corneana mostrou-se seguro, com uma taxa de complicação intraoperatória de 12,5% (um dos oito pacientes) e nenhuma complicação pós-operatória. Nenhum dos pacientes do estudo apresentou queixas crônicas relacionadas à cirurgia, não sendo necessária nenhuma nova intervenção durante os 2 anos de seguimento. Além disso, os oito pacientes relatados mostraram-se satisfeitos com o resultado estético final. Abaixo, seguem as fotos de alguns dos nossos casos publicados na revista:

Figura 1. Exemplos de resultados pós-operatórios do estudo alcançados com a técnica combinada de tatuagem corneana. (retirado de Xavier e colaboradores, 2022).

Até o momento, nossa experiência com tatuagem corneana mostrou que este método possui um impacto social extremamente benéfico para os pacientes, uma vez que a as opacidades de córnea modificam a aparência do olho de maneira desproporcional em relação aos olhos sem essa alteração, afetando diretamente a autoconfiança e a qualidade de vida desses pacientes. Acreditamos que este método é seguro para o paciente, apresentando baixas taxas de complicações e uma satisfação evidente por parte dos pacientes, que ficam realizados e agradecidos ao poderem comparar novamente seu olho cego com seu olho sadio. 

Se você tiver alguma dúvida sobre este método ou deseja esclarecer outros questionamentos, não deixe de comentar abaixo ou nos contatar! 

REFERÊNCIAS: 

Alio JL, Sirerol B, Walewska-Szafran A, Miranda M. Corneal tattooing (keratopigmentation) with new mineral micronised pigments to restore cosmetic appearance in severely impaired eyes. Br J Ophthalmol. 2010 Feb;94(2):245-9. 

Xavier, Lorena Diniz Oliveira e et al. Ceratopigmentação (tatuagem corneana): utilização de técnicas combinadas para melhora estética em olhos de pacientes com opacidades corneanas. Revista Brasileira de Oftalmologia [online]. 2022, v. 81 [Acessado 20 Maio 2022]. Disponível em: <https://doi.org/10.37039/1982.8551.20220031>. Epub 02 Maio 2022. ISSN 1982-8551. https://doi.org/10.37039/1982.8551.20220031.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.