O uso excessivo de tela prejudica a saúde ocular.

Blog Banner Eyecare

O uso excessivo de telas pode gerar ou agravar problemas visuais ? Como identificar se a saúde dos meus olhos está sendo prejudicada? Quais são as melhores formas de prevenir e cuidar da saúde ocular ? O famoso filtro azul é sempre recomendado? Desde o início da pandemia, houve um aumento no uso de dispositivos eletrônicos tanto para adultos como para crianças. Com isso, questões sobre o uso excessivo da tela e a saúde ocular culminaram em dúvida. Continue lendo o texto para saber mais informações sobre o assunto.

Será que o uso excessivo de telas pode gerar ou agravar problemas visuais?

Os nossos olhos são estruturas delicadas do nosso corpo, responsáveis de forma direta pela visão. Quando utilizamos telas muito próximas aos olhos ou por um tempo excessivo pode gerar sintomas de desconforto visual, dificuldade de enxergar corretamente e de focalização na tela. Mas o que seria uso excessivo de tela? Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, é considerado uso excessivo na idade adulta a exposição por mais de 4 horas diárias. Sabemos, no entanto, que nem sempre nos ambientes de trabalho é possível reduzir o tempo de exposição às telas. Contudo, podemos orientar sobre alternativas seguras e eficazes para a melhora dos sintomas de desconforto visual.

Um fenômeno já descrito é a Síndrome Visual do Computador (SVC), também denominada de Astenopia Digital, a qual reúne sinais e sintomas relacionados ao uso prolongado de dispositivos eletrônicos por mais de duas horas consecutivas. Os principais sintomas descritos nessa síndrome são: ardor, irritação, vermelhidão e secura ocular, além de borramento visual, dificuldade de focalização de imagens. Tais sintomas estão associados à redução significativa do piscar, redução de produção de lágrimas e exposição à luz das telas. Sabe-se que quando estamos expostos às telas reduzimos em cerca de 60% a frequência do piscar, sendo uma das causas dos sintomas anteriormente descritos. Além disso, o uso de telas próximas aos olhos pode estimular de forma excessiva a contração de músculos oculares justificando alguns dos sintomas mencionados.

Outro fenômeno descrito e diretamente relacionado à SVC seria a Síndrome do Olho Seco, associada tanto à redução do piscar e produção lacrimal quanto a outros fatores ambientais como ar condicionado, uso de medicações sistêmicas como diuréticos e beta-bloqueadores, baixa ingestão hídrica e outras comorbidades sistêmicas.

Banner Beneficio Visão

Como identificar se a saúde dos meus olhos está sendo prejudicada? E quando devo procurar ajuda?

Os sintomas descritos como irritação ocular, secura dos olhos, visão turva podem dar dicas que a saúde dos olhos precisa ser avaliada. Olhos doloridos ao fim do dia, dificuldade de dirigir devido ao borramento da visão, dificuldade de visualizar sinalização do tráfego, pedestres e incômodo com a luz das ruas também dão indícios importantes sobre a saúde ocular. Dor de cabeça, dificuldade de concentração e insônia são sintomas sistêmicos considerados associados ao uso excessivo das telas. Sendo assim, sempre que surgir sintomas, devemos procurar ajuda de um especialista para melhor avaliação do quadro. Além disso, manter consultas regulares ao oftalmologista é recomendado.

Quais as melhores formas de prevenir e cuidar da saúde ocular?

As melhores maneiras de prevenir problemas oculares futuros e cuidar da saúde ocular seriam reduzir a exposição de tela para o tempo máximo recomendado conforme cada faixa etária, todavia na população economicamente ativa nem sempre isso é possível. Sendo assim, para as pessoas que sentem sintomas de secura ocular, irritação e vermelhidão o uso de um bom colírio lubrificante sem corticoide pode reduzir os sintomas ou até mesmo solucioná-los. Caso seja necessário usar de forma muito frequente, mais do que 4 vezes ao dia, seria interessante o uso de um colírio lubrificante sem conservantes.

O descanso visual também é recomendado, orienta-se a cada 20 minutos seguidos de uso de tela olhar para o horizonte para descansar a visão por pelo menos 20 segundos permitindo assim relaxamento dos músculos oculares e também da exposição à luz.

Além disso, outras dicas importantes seriam o posicionamento da tela do computador há cerca de 50 a 60cm de distância dos olhos, bem como uma inclinação ligeira da tela para baixo mantendo o ângulo de visão em 15 graus. Atenção à postura corporal durante o uso dos eletrônicos e evite exposição direta ao rosto de ventiladores e ar condicionado. Como citado anteriormente, consultas regulares ao oftalmologista para identificação de possíveis patologias e prescrição de lentes corretivas quando necessário.

O famoso filtro de luz azul é sempre recomendado?

Não há consenso! O filtro de luz azul é uma tecnologia desenvolvida e que promete filtrar a luz azul presente em alguns dispositivos eletrônicos que acredita-se ser tóxica à visão e capaz de influenciar no ciclo circadiano, o ciclo do sono. Sendo assim, os dispositivos que apresentam essa tecnologia prometem maior conforto e proteção para os olhos. Apesar das promessas, os diversos estudos científicos sobre o assunto não conseguiram comprovar sua eficácia. Por isso, o filtro pode ser utilizado sem malefícios ao paciente, mas sua recomendação é considerada controversa entre os especialistas no assunto.