Saúde dos olhos: Alimentos que fazem mal

Que a alimentação saudável é importante para prevenir patologias sistêmicas tais como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, etc, nós já sabemos. Todavia, uma dieta equilibrada também é fundamental para a saúde ocular. Sendo assim, há alguns alimentos que são considerados vilões à saúde dos olhos. 

Se você se preocupa com sua alimentação e hábitos saudáveis, esse texto vem com algumas informações valiosas sobre alimentos que devemos evitar ou pelo menos ingerir com cuidado e parcimônia para termos uma saúde ocular em dia! 

Açúcares e carboidratos: 

O consumo excessivo de açúcares na alimentação pode propiciar o desenvolvimento de diabetes. O diabetes, apesar de ter componente genético em sua fisiopatologia, também tem como causa o consumo excessivo de açúcares e, por consequência, o descontrole glicêmico crônico.Além de causar alterações vasculares sistêmicas, isto é, em vários órgãos do nosso corpo, como coração, cérebro e membros, o diabetes também pode causar alterações oculares. Pacientes com diabetes podem desenvolver retinopatia diabética, que em casos graves e avançados pode levar a perda de visão de forma irreversível. Leia também o texto Retinopatia diabética: afinal, do que se trata?, publicado no blog da Eyecare que aborda de forma mais profunda esse tópico. 

Margarina e óleos vegetais: 

As margarinas e óleos vegetais são considerados perigosos para a saúde do corpo, bem como para a saúde dos olhos. As margarinas são alimentos ultraprocessados com altos níveis de gorduras hidrogenadas. O consumo de tais alimentos aumenta o nível do colesterol LDL no sangue que é considerado o colesterol “ruim“ do corpo. Os níveis aumentados deste tipo de colesterol propicia o depósito de placas de gordura nas paredes dos vasos, causando obstrução vascular e, por consequência, redução da perfusão tecidual. Esse dano à parede dos vasos pode comprometer diversos tecidos do corpo, como o cérebro, o coração e, no caso do nosso assunto principal, a retina. 

Alimentos ricos em gorduras trans: 

A gordura trans industrial é amplamente utilizada na indústria alimentícia, principalmente em produtos que são ultraprocesados. O consumo de alimentos ricos em gorduras trans, como exemplo sorvetes, cremes vegetais, massas instantâneas, salgadinho de pacote, bolos prontos, biscoitos, chocolates e pipocas de microondas, têm efeito similar ao consumo de gorduras hidrogenadas, aumentando o colesterol do tipo LDL, que é popularmente conhecido como o colesterol “ruim“ pela sua capacidade de mobilizar gordura para as paredes dos vasos sanguíneos, levando ao entupimento vascular e a menor circulação sanguínea dos tecidos. Além disso, tais alimentos reduzem a quantidade de colesterol do tipo HDL, popularmente conhecido como colesterol “bom“ já que tem efeito protetor cardiovascular, fazendo o “caminho inverso” que o colesterol do tipo LDL faz. 

Bebidas alcoólicas em excesso: 

O consumo de bebidas alcoólicas em excesso pode trazer malefícios a curto e longo prazo para a saúde dos nossos olhos. A curto prazo o consumo de bebidas alcoólicas em excesso pode causar turvação visual, baixa visão, visão dupla, diminuir a percepção de contraste, dentre outros. A longo prazo o consumo excessivo de álcool pode causar lesão ao nervo óptico induzindo a chamada neuropatia óptica tóxica ou carencial. Inicialmente, os pacientes com este quadro apresentam baixa de visão e embaçamento visual, que em geral é bilateral e simétrico. Com o avançar da doença pode apresentar redução da visão de cores que, em geral, esta mais comprometida que a acuidade visual. Todavia este quadro nos casos mais avançados pode levar até a cegueira destes pacientes. Pacientes com baixa visão podem melhorar se a causa for tratada de forma rápida, todavia se houver atrofia do nervo óptico, a visão não pode ser mais recuperada. 

Condimentos prontos e sal: 

O consumo excessivo de sal tanto de forma direta como em condimentos e alimentos pode ser prejudicial tanto a saúde do corpo como dos olhos. Sabemos que o consumo excessivo de sal na alimentação é fator de risco para desenvolvimento de hipertensão arterial sistêmica (HAS). A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o consumo diário de sal seja de no máximo 5 gramas por dia. A HAS é uma doença vascular multifatorial que afeta vários órgãos do corpo, inclusive os olhos. Quando afeta os olhos é também denominada retinopatia hipertensiva, que tal como a retinopatia diabética, também pode afetar a visão levando a casos graves de baixa visual irreversível. 

Um exemplo de que a má alimentação, alimentação restrita e com poucas verduras e frutas pode causar mal a saúde dos olhos, bem como levar a cegueira, foi abordado em um artigo publicado no Annals of Internal Medicine em 2019: Blindness Caused by a Junk Food Diet (https://doi.org/10.7326/L19-03619). Este artigo relata o caso de um adolescente britânico de 17 anos que adotava uma alimentação seletiva, baseada principalmente em comida ultraprocessada, frituras e fast-food por longos anos. Este paciente desenvolveu hipovitaminose de vitamina B12 por privação de ingestão. Por não realizar o tratamento de forma correta, começou a apresentar perda visual, caracterizando quadro de neuropatia óptica carencial secundária a deficiência de vitamina B12. A condição é reversível, se detectada precocemente. Mas se não for tratada, pode levar a danos estruturais permanentes ao nervo óptico e cegueira. Fica o alerta a todos para cuidar sempre da alimentação. 

Agora que você sabe os alimentos que devemos evitar em nossa alimentação para ter uma saúde ocular em dia, pode aplicar essas dicas na sua rotina diária. Além disso, se tiver alguma dúvida, não hesite em procurar nossa equipe. Será um prazer ajudar e esclarecer eventuais dúvidas sobre o assunto!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.